Pular para o conteúdo principal

Vereadora Mariene indica que o Poder Executivo Municipal apresente Projeto de Lei que regulamente o auxílio moradia municipal para atender as mulheres em situação de violência



Após quase 12 anos da promulgação da Lei Maria da Penha (Lei 11,340/2006), cerca de 30% dos inquéritos políciais são referentes à violência doméstica, dados preocupantes que demonstram a necessidade de maior ação do Poder Público na aplicação de ações de assistência às vítimas de violência doméstica.

A proposição seria de uma Lei Ordinária que dispõe sobre programa de auxílio moradia para mulhere vítimas de violência de gênero. Criação de Programa “Auxílio Moradia” destinado ao atendimento de mulheres que se encontrem em situação de risco pessoal e/ou social e não estejam atendidas nos seus direitos sociais básicos no que tange à integridade física, moral ou social.

“Entendo que a facilitação de acesso aos programas habitacionais seria um grande ganho para as munlheres vítimas de violência, principalmente aquelas que estão abrigadas e não tem para onde ir, pois ao deixarem o local de onde estão abrigadas, acabam voltando para os lares onde viviam com o agressor e ter a possibilidade de reconstruir sua vida em um novo lar é uma questão de dignidade” – afirma a vereadora.

Texto informado pela assessoria.

(Esta postagem faz parte da atividade intitulada "Vereador por um dia" no qual acadêmicos simulam o processo de proposição, discussão e votação de propostas legislativas. Para mais informações clique aqui).

Comentários

  1. Parabéns " vereadora" pela proposta, conhecemos muitos casos onde mulheres retornam mesmo sabendo que pode ser fatal, pensando em dar lar a seus filhos �� não podemos fechar os olhos...

    ResponderExcluir
  2. Realmente seu projeto levanta um assunto importante "vereadora" meus parabéns.

    ResponderExcluir
  3. É uma triste realidade, o poder público não deve fechar os olhos para aqueles que necessitam de ajuda principalmente em momentos "sensíveis" onde a vítima não tem a quem recorrer.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Vereadora Juliana Camargo diz que a ausência de estacionamento público gera transtornos na cidade

Os moradores da cidade e os turistas que necessitam fazer compras, pagar contas, ir nas agências bancárias, enfim, ter acesso aos estabelecimentos da cidade, sentem a dificuldade de encontrar vagas de estacionamento, principalmente no período da alta temporada e feriados.
O Projeto de Lei que será proposto pela Vereadora Juliana Camargo visa criar uma alternativa para disponibilizar vagas de estacionamento para os moradores e turistas da cidade. A proposta deseja instituir no âmbito municipal o estacionamento público gratuito em terrenos ociosos. O projeto prevê a parceria entre a Prefeitura Municipal de Balneário Camboriú com os proprietários desses terrenos, por meio de contrato, com objetivo de melhorar o acesso aos estabelecimentos comerciais e auxiliar na desobstrução das ruas.
Essa é uma reivindicação da população, principalmente dos comerciantes que possuem estabelecimentos no Centro, onde alegam que em decorrência da falta de estacionamento na cidade, os consumidores acabam s…

Vereadora Robervalda de Oliveira propõe Projeto de Lei que institui a atividade de canto coral na rede de escolas municipais

O canto é a repercussão de emoções e experiências interiores. A melodia conservada na memória se torna parte do ambiente sonoro interior, se conecta com a dimensão mais profunda da personalidade. Para a criança e o adolescente, pode servir mais tarde de modelo para perceber o tempo, ritmo e harmonia de sua própria vida.
Há, no município de Balneário Camboriú, 17 Centros de Educação Municipal - CEM, onde são atendidos, no ensino fundamental, aproximadamente 10000 alunos. 
Pensando nas crianças e adolescentes residentes nos bairros, matriculadas na rede de ensino municipal, propõe-se o projeto de lei que determina o ensino de música, em sua manifestação de prática coral, como atividade complementar nas unidades educacionais municipais de Balneário Camboriú.
O programa “BC Coral” tem como características: I – Os CEM, dentro deste projeto, são agrupados em regionais, transcorrendo, na escola-sede, o calendário anual de atividades; II – Os alunos do 6º ao 9º ano ficam, por livre aderência, conv…

Vereadora Monique Jardim está preocupada com o número de moradores de rua na cidade

Segundo os moradores de Balneário Camboriú, houve um aumento significativo de andarilhos e de pessoas em situação de vulnerabilidade social circulando pela cidade desde o início de 2018. A casa de passagem, local onde essas pessoas são acolhidas e recebem alimentação, banho, roupas e repouso, também registrou aumento nos atendimentos.

As pessoas que se encontram nessa situação de vulnerabilidade, muitas vezes expostas ao uso de álcool e drogas, preocupam a população, pois em alguns casos resultam em furtos e roubo para sustentar o vício.

Este problema vem aumentando a cada ano, porque os andarilhos não são obrigados a deixar a rua, sendo um desafio para o município tentar resolver o problema apenas com acolhimento.

A vereadora Monique Jardim está preocupada com este problema público.
Texto informado pela assessoria da vereadora Monique Jardim.
(Esta postagem faz parte da atividade intitulada "Vereador por um dia" no qual acadêmicos simulam o processo de proposição, discussão…