Pular para o conteúdo principal

Cadastro municipal de diabéticos poderá ser criado


Projeto protocolado recentemente na Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú dispõe da criação de uma política municipal para cadastro e amparo às pessoas com diabetes, assim como a prevenção da doença. A proposta foi apresentada pelos parlamentares João Simas e Rafaela Dalago e engloba ações nas mais diversas secretarias do município, focando no mapeamento dos portadores da doença.

Os proponentes justificam que esta é uma doença silenciosa que já abrange mais de 16 milhões de pessoas em todo país, e quando não identificada a tempo e tratada corretamente pode ocasionar danos aos olhos, rins, fígado, nervos e grandes vasos vasculares, que podem acarretar perda de visão, derrames, amputações. insuficiência renal e levar a morte. “A intenção é saber onde estão os diabéticos em Balneário Camboriú e levantar o debate com a sociedade sobre o tema. A política foi feita pensando em uma forma de agregar diversas áreas do poder público e abranger o máximo de pessoas possível”, garantiu João Simas.

Ainda na proposta, os parlamentares reservaram várias ações em escolas, a fim de alertar os pais para a diabetes tipo um, conhecida também como diabete infantil, já que surge a partir de uma deficiência do próprio corpo. Para casos como estes, o projeto de lei prevê obrigações para os pais, que devem zelar pelo tratamento e ensinamento de seus filhos  a como lidar com a doença.

Todo projeto foi desenvolvido de forma que não sejam gerados custos ao município, abordando ações simples e cotidianas que já são feitas, mas que precisam ser ampliadas. “Só em 2014 foram estimadas quase cinco milhões de mortes no Brasil. A diabetes mata mais que o próprio HIV. Precisamos falar do assunto e garantir qualidade de vida aos nossos munícipes. Podemos fazer isso de forma simples e econômica”, ressaltou a parlamentar Rafaela Dalago.

Os proponentes demonstraram confiança em relação a aprovação do projeto, já que, segundo eles, a prevenção da doença garante economia futura com tratamentos mais avançados aos pacientes, como hemodiálise ou até mesmo transplantes de rim. A proposta passou pelas comissões permanentes da Câmara de Vereadores e segue para discussão e votação em plenário no dia 27 de outubro. Se o voto dos demais parlamentares garantir a aprovação do projeto, o Poder Executivo terá até 60 dias para regulamentar e colocar em prática a nova lei.

(Esta postagem faz parte da atividade intitulada "Vereador por um dia" no qual acadêmicos simulam o processo de proposição, discussão e votação de propostas legislativas. Para mais informações clique aqui).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Vereadora Karoen Mello apresenta projeto que inclui a parada da diversidade sexual no calendário de eventos oficial do município

Foto: Rafaela Martins / Agencia RBS 
A Vereadora apresentou projeto que inclui a parada da diversidade sexual no calendário do município de Balneário Camboriú (SC), defendendo, na oportunidade, que a organização do evento seja realizado pelas associações e entidades que militam em favor dos direitos da comunidade LGBTT (Lésbicas, Gays, Bixessuais, Transexuais e Transgêneros), cabendo ao Município apoiar e promover ações a fim de garantir a logística, trânsito e a segurança dos participantes.
Destaca, ainda, que a parada da diversidade sexual acontece no município de Balneário Camboriú (SC) desde o ano de 2012 e que reúne milhares de pessoas. 
“A inclusão da parada da diversidade sexual no calendário de eventos oficiais do nosso Município pretende colocar fim às polêmicas ocorridas nos últimos anos, notadamente em relação a judicialização para garantir o direito da realização do evento, bem como promover o debate, na nossa comunidade, acerca dos direitos da comunidade LGBTT” disse a Ve…

Vereador Mauro Riquelme indica que se exija ensino superior para os Comissionados

Projeto preza pela transparência quanto a escolaridade e atribuição aos comissionados. Tem como premissa regulamentar junto ao portal da transparência, gestão de pessoas a informação com escolaridade do comissionado, assim como requisitos mínimos de competência para o cargo exercido.

O projeto exige que seja incluso no portal da transparência do município a escolaridade e área de formação do comissionado, assim como inclusão de competências e atribuições (assim como servidores efetivos) do cargo que este estiver lotado.

Portanto, o comissionado terá requisitos objetivos para ser nomeado, extinguindo ou ao menos filtrando a competência técnica coerente com o cargo exercido.

Texto informado pela assessoria.
(Esta postagem faz parte da atividade intitulada "Vereador por um dia" no qual acadêmicos simulam o processo de proposição, discussão e votação de propostas legislativas. Para mais informações clique aqui).

Vereador Marcos Borges propõe debate sobre a leitura da bíblia nas reuniões da câmara de vereadores de Balneário Camboriú

O regimento interno da Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú prevê que nas reuniões ordinárias, após a conferência dos vereadores presentes, seja lido um trecho da Bíblia. Você concorda com essa prática?
O Brasil, segundo dados do IBGE de 2013, é o maior país católico do mundo, com aproximadamente 127 milhões de fiéis, o que representa 65% de toda população e 12% dos católicos de todo o mundo. A Constituição Federal de 1988, garante aos cidadãos vários direitos e garantias fundamentais, no seu artigo 5º, diz que todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias.
Porém, a constituição também trata da organização do Estado, da política e da administração, o artigo 19 diz que é vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios estabelecer cultos religiosos ou igre…